OUÇA AO VIVO!
Pop x Rock 19:00h às 21:00h
Tempo nublado 24° | Vilhena - RO   00:00:00 | 17 de Agosto
OUÇA AO VIVO
Pop x Rock 19:00h às 21:00h
17/10/2016 15:21:40

Asian & Japan Food Show impulsiona negócios da indústria de pescado e gastronomia asiática no Brasil

Encerrado no dia 11 de outubro, evento possibilitou vendas, contatos e relacionamento de produtores, fabricantes e fornecedores com lojistas, atacadistas, donos de restaurantes e demais compradores. 

Realização de negócios e abertura de novos mercados para as 70 empresas expositoras.  Foi dessa forma que, durante três dias - de 9 a 11 de outubro - a segunda edição da Asian & Japan Food Show – Feira de Pescados e Gastronomia Asiática cumpriu seu papel de estimular o desenvolvimento da produção de pescados no Brasil e da cadeia de gastronomia asiática como um todo – produtores, fabricantes, fornecedores, atacadistas, lojistas, restaurantes e chefs.

O presidente da Francal Feiras, Abdala Jamil Abdala, lembra que a feira nasceu para atender as crescentes demandas do segmento. “Como promotores, nosso papel é estimular o desenvolvimento do setor, tanto em termos de negócios quanto de capacitação profissional”. Nesta edição recém-encerrada, a feira recebeu a visita de 3.350 visitantes profissionais.

O evento apresentou as novidades de fabricantes e fornecedores de alimentos, temperos e condimentos da culinária oriental, pescados e frutos do mar, massas e bebidas, embalagens, equipamentos e acessórios a um público formado por proprietários e funcionários de restaurantes, buffets e hotéis, supermercadistas, lojistas, atacadistas e distribuidores, chefs e sushiman e outros profissionais do segmento.

 

Rodadas de Negócios

Em 2015, o Brasil produziu 1,5 milhão de toneladas de pescado, sendo que a região Norte respondeu por quase 1/3 desse volume. É de lá que vieram os dez produtores de tambaqui do Projeto ARI-Piscicultura de Rondônia, que participaram de Rodadas de Negócios com atacadistas, distribuidores e supermercados durante a Asian & Japan Food Show.

Para João Machado, analista Técnico do Sebrae-RO – apoiador da iniciativa junto com o Sebrae-Nacional –, a participação dos produtores no evento superou as expectativas. “A feira abriu reais possibilidades de negócios no curto e médio prazo. Rondônia começa efetivamente, de forma estratégica, a abrir mercado para seu pescado em São Paulo”.

Segundo Machado, a presença dos produtores de tambaqui num evento com viés de gastronomia teve também o objetivo de conscientizar os chefs, cozinheiros e sushiman da possibilidade de incluir o pescado brasileiro no preparo dos pratos da culinária asiática.

 

Vendas e Simpósio

Outro órgão público que levou pequenos produtores para negociar na Asian & Food Show foi a Codeagro (Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo). “Trouxemos pequenos produtores de cadeias específicas e a visitação, contatos e volumes de negócios foram muito altos. Um dos nossos produtores relatou que vendeu na feira o equivalente a um mês de produção”, comemorou o coordenador Michel Beraldo.

A Codeagro expôs na feira de forma integrada com o Instituto da Pesca, que, pela primeira vez, promoveu o Simpósio de Controle de Qualidade do Pescado (SIMCOPE) dentro da programação da Asian & Japan Food Show. Neste ano, o simpósio teve justamente o tema “Estratégias para aumentar o consumo de pescado”.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o consumo mundial de peixes teve um aumento significativo nos últimos dez anos, gerando crescimento da indústria de pescado. O Brasil seguiu a tendência de alta no consumo, aproximando-se dos 12 kg per capita de pescado ao ano recomendados pela organização.

Thaís Moron Machado, assessora de diretoria do Instituto da Pesca, avaliou positivamente a realização do SIMCOPE junto ao ambiente de negócios da feira: “Foi extremamente importante, pois favoreceu maior aproximação da cadeia produtiva de pescado, representada por produtores, indústria e consumidor, com a academia, presente no SIMCOPE”, analisa. “No estande, produtores e indústrias apresentaram ao público consumidor o resultado de linhas de pesquisa do Instituto, que busca contribuir com a disponibilidade de pescado sustentável e de qualidade para o consumidor”.

 

Negócios nos estandes

Muitas empresas expositoras comemoram os bons resultados obtidos em sua participação na Asian & Japan Food Show. Confira os depoimentos:

A feira está maior, com um público ainda mais selecionado. Aproveitamos isso para trabalhar tanto a nossa parte institucional, inclusive educando o visitante sobre como identificar cada espécie, e a parte comercial, com a presença distribuidores parceiros. O público pôde participar de aulas de demonstração para conhecer nossa variedade de peixes, além de degustação de interessantes pratos que mostram como os pescados do Alasca podem ser trabalhados por restaurantes brasileiros.

Anna Pizarro, desenvolvedora de Negócios do escritório brasileiro do Alaska Seafood Marketing Institute (ASMI).

A feira foi ótima. Conseguimos divulgar a marca, demonstrando os diferenciais da nossa Panela Grill Oriental, que fez muito sucesso. Além de vender para os visitantes, principalmente os chefs, fechamos importantes parcerias com outros expositores, o que renderá novos negócios.

Leandro Ganzer, proprietário da Guassu.

Apostamos neste ano apenas na Asian & Japan Food Show. Não participamos de nenhuma outra feira, já que a edição anterior nos deu muito retorno. Mais uma vez, pudemos mostrar nossas máquinas para visitantes de todas as regiões, demonstrando o funcionamento dos produtos e como eles podem reduzir custos dos restaurantes. Conseguimos visibilidade nacional.

Marcio Russo, representante Comercial da Autec Sushi Machine.

Essa é a primeira vez que participamos da Asian & Japan Food Show. Estamos satisfeitos com os resultados alcançados. Divulgamos nossa marca para visitantes de várias regiões do Brasil. Identificamos que o shoyu da Kikkoman tem muito potencial no Nordeste, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Falamos com restaurantes, chefs e distribuidores.

Sosuke Akimoto, diretor Comercial da Kikkoman.

Trabalhamos com marcas muito tradicionais do Japão, conhecidas mundialmente, como Kikkoman e Ozeki, de saquês. Fizemos durante estes três dias muitos contatos com restaurantes, mostrando os produtos. Nosso objetivo é ganhar mercado e a feira viabilizou isso, fazendo uma ponte entre a JFC e esses estabelecimentos e chefs.

Tom Mime, gerente da JFC em São Paulo.

A feira foi positiva. Tivemos bastante visibilidade, fechamos negócios, prospectamos e já abrimos caminhos para trazer novos clientes. Conversamos diretamente com os empresários tomadores de decisão, o que otimiza o processo de venda.

Fred Cheng, gerente Comercial da Shiki.

Estamos muito felizes com os resultados alcançados. Vimos um público altamente qualificado e empresários com maior poder de compra, em comparação à edição passada. Fechamos mais negócios do que em 2015, com o estande lotado o tempo inteiro. Tivemos que abastecer nosso estoque diariamente, tamanha a procura por nossos quimonos e dolmãs. Os contatos que fizemos aqui devem nutrir nossa empresa pelo próximo ano. Também destaco a Copa, que enriqueceu a feira, reunindo autoridades e dando ainda mais notoriedade ao evento.

Márcia Vaz, empresária da Flor de Fogo Kimonos. 

 

Desafio culinário

A Asian & Japan Food Show abrigou a Copa Brasil Best Sushiman, etapa inédita de seleção do representante brasileiro na Word Sushi Cup, campeonato mundial de sushi realizado no Japão.

O desafio culinário foi vencido pelo chef Eduardo Nakahara, do Rio de Janeiro. Ele superou os demais competidores no preparo do sushi tradicional e do criativo, segundo avaliação do corpo de jurados formado pelos renomados chefs Hirotoshi Ogawa, diretor-geral do Sushi Skills Institute; Shin Koike, embaixador da culinária japonesa no Brasil; Cristiano Mori (It Sushi, Sarumon) e Edson Yamashita (RYO).

Nakahara recebeu a medalha de ouro e ganhou curso de um semestre de japonês oferecido pela Aliança Cultural Brasil-Japão, colaborador principal da feira, e passagem e hospedagem oferecidas pela CERMAQ, patrocinadora máster da Copa Brasil Best Sushiman, para conhecer as instalações da empresa no Chile. No ano que vem, Nakahara representa o Brasil na World Sushi Cup com passagem para o Japão oferecida pela Nagoya Sushi Skills.

A medalha de prata foi para o chef Celestino Katayama, também do Rio de Janeiro, e a de bronze, para Cléber Arakaki, de São Caetano do Sul-SP. Eles também ganharam o curso de japonês da Aliança Cultural Brasil-Japão.

 

Capacitação

A Copa Brasil Best Sushiman fez parte das mais de 55 horas de atividades oferecidas aos visitantes, que contou também com palestras, seminários, workshops e oficinas ministrados por renomados profissionais, especialistas e chefs.

O Fórum Brasileiro de Gastronomia Asiática tratou de temas relevantes para o desenvolvimento de negócios na área de gastronomia asiática e contou, entre outros palestrantes, com a sommelier Sonia Yuke Yamani e o arquiteto Naoki Otake.

O Seminário de Gestão de Temakerias e Restaurantes Asiáticos apresentou soluções administrativas para investidores que pretendem iniciar seu negócio, em palestras ministradas por professores membros da Aregala (Asociación de Restauradores Gastronómicos de Las Americas y el Mundo) e Cozinheiros sem Fronteiras. Já as Oficinas de Gastronomia Asiática ofereceram aulas práticas de renomados chefs como Sassá (Sassá Sushi), Joka Pimenta e Celso Amano (vencedor da World Sushi Cup 2016), e da blogueira Stephanie Chung, entre outros.

 

Prestígio

O papel da Asian & Japan Food Show para o desenvolvimento da indústria de pescados e da gastronomia asiática recebeu o reconhecimento de lideranças, autoridades e de renomados chefs.

O cônsul-geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, visitou os corredores da feira e foi o convidado de honra de um jantar de confraternização, juntamente com o presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão, Yokio Oshiro; Luiz Ayroza, diretor do Instituto de Pesca, representando o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo; e os chefs, Shin Koike (restaurante Sakagura) e Celso Amano, vencedor da World Sushi Cup 2016, entre outros.

Outras personalidades conferiram prestígio à programação da Asian & Japan, como o badalado chef Jun Sakamoto e o ceramista Shugo Izumi (ambos no estande do Consulado Geral do Japão em São Paulo) e o chef e consultor Eiji Tomimatsu, numa palestra especial sobre consultoria.

 

 

SERVIÇO:

ASIAN & JAPAN FOOD SHOW 2016 – 2ª FEIRA DE PESCADOS E GASTRONOMIA ASIÁTICA

Data: 9 a 11 de outubro de 2016 (domingo a terça-feira)

Local: Expo Center Norte – Pavilhão Amarelo

Promoção/Organização: Francal Feiras

Copa Brasil Best Sushiman:  Patrocínio: CERMAQ (máster) e Ajinomoto Food Service. Copatrocínio: Kikkoman e JFC Brasil. Apoio: Nagoya Sushi School e Sushi Skills Brasil

Colaboração Principal: Aliança Cultural Brasil – Japão

Confederação Oficial: CNTur – Confederação Nacional do Turismo

Colaboração Educacional e Institucional: AREGALA – Asociación de Restauradores Gastronómicos de Las Americas y el Mundo; ABRESI – Associação Brasileira das Entidades e Empresas de Gastronomia, Hospedagem e Turismo

Apoio Institucional: SIPESP – Sindicato da Indústria da Pesca no Estado no Estado de São Paulo; ABRASEL SP – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de São Paulo; Instituto de Pesca; APTA – Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios; CODEAGRO – Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios; Governo do Estado de São Paulo – Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Associado à: Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil (www.camaradojapao.org.br)

Apoio Cultural: Consulado Geral do Japão em São Paulo

Informações pelo telefone: (11) 2226-3100

Site: www.asianfoodshow.com.br

Facebook: AsianJapanFoodShow

Twitter: @feiraasianfood

Google +: Asian & Japan Food Show




Notícias Relacionadas

© todos os direitos reservados
Desenvolvido por Billtech