OUÇA AO VIVO!
CAP SHOW 14:00h às 15:30h
Tempo nublado 33° | Vilhena - RO   00:00:00 | 07 de Agosto
OUÇA AO VIVO
CAP SHOW 14:00h às 15:30h
26/05/2022 14:17:59

Produtores de algodão aumentam a produtividade com controle e boas práticas nas aplicações aéreas

Um dos carros-chefes do agronegócio brasileiro, o algodão elevou o país ao patamar de principal produtor mundial do produto em áreas secas e está entre os cinco maiores exportadores. A região Centro-Oeste detém a maior área produtora do país e a safra 2021/2022 já começou a ser colhida nos estados do Paraná e de São Paulo. A estimativa da Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa) é que alcance 2,82 milhões de toneladas.

Por ser um cultivo muito sensível, o algodoeiro requer atenção redobrada quanto ao ataque de pragas, o que justifica ser uma das lavouras que mais demandam aplicações, podendo chegar a 20 durante todo o ciclo. Entre as espécies que podem provocar maiores danos à cultura, o bicudo (Anthonomus grandis) é a que mais ocasiona perdas de produtividade e rentabilidade, caso não seja controlada no momento certo.

Das práticas de manejo recomendadas, as aplicações aéreas de defensivos estão entre as mais utilizadas pelos produtores. Eficientes e seguras, levam economia, uniformidade e maior concentração do produto para as lavouras de algodão e são decisivas no controle do bicudo. “A tecnologia de aplicação de defensivos agrícolas é um tema de suma importância dentro do ambiente agrícola. A pulverização de informações de boas práticas agrícolas, porteira adentro, faz com que o produtor trabalhe com mais segurança ambiental e ocupacional na atividade de proteção de cultivos e também uma maior eficiência no controle de pragas, plantas daninhas e doenças”, assegura o engenheiro agrônomo Giorge Gomes, Doutor em tecnologia de aplicação e membro da Expertises Consultores Associados.

Do ponto de vista operacional, a assertividade das pulverizações pode ser determinante na produtividade final, conforme explica Antonio Loures S. Jr., consultor em tecnologia de aplicação aérea - conjunto de práticas que vem ganhando importância expressiva em todos os momentos do ciclo. “Seja uma aplicação programada ou emergencial, é imprescindível o cumprimento de determinações como a utilização de insumos adequados, a manutenção correta de todo o material a ser empregado e a observância do momento propício para a aplicação. E tão importante quanto tudo isso é a calibração precisa de cada equipamento, afinal, o bicudo precisa ser controlado de forma rápida e eficaz para obter bons resultados na lavoura e evitar prejuízos financeiros”, alerta Loures. 

Um sistema de planejamento e monitoramento de aplicações aéreas de agroquímicos, o SprayPlan©, vem obtendo excelente desempenho em lavouras de algodão e já é utilizado, também, em outros cultivos como soja e milho. O software, que quantifica e qualifica a operação, ainda planeja e monitora todo o processo de aplicação com máxima precisão. “Entregamos maior controle, produtividade e otimização nas aplicações aéreas de insumos agrícolas, sem desperdício de insumos provocado por superdosagem, taxas de aplicação ou largura de faixa incorretas. Por outro lado, uma menor dosagem na aplicação, comumente, resulta em um controle ineficaz de pragas”, detalha Loures, um dos desenvolvedores da plataforma e sócio fundador da Dominus Soli, startup do agro que atua, há oito anos, no segmento de planejamento, avaliação e correção dos serviços de aplicação aérea de agroquímicos. O especialista salienta que o sistema amplia a efetividade de cobertura dos produtos agroquímicos, podendo sair de índices abaixo de 75% para até mais de 90% da área tratada.

O sistema SprayPlan© considera, além do monitoramento, as informações de um ajuste fino que é realizado em cada um dos equipamentos. Todas as variáveis são levadas em conta. “A calibração de cada item é determinante para uma operação assertiva, assim como as condições climáticas. Por exemplo, a regulagem adequada das pontas de pulverização e até a distribuição das gotas que serão lançadas na lavoura, tudo será utilizado para garantir um controle biológico eficiente. Identificar as características do alvo e aplicar a dosagem exata faz a diferença”, complementa Loures.

 

Giorge Gomes lembra que no mundo agro cada vez mais dinâmico, a eletrônica embarcada e a digitalização têm evoluído para melhorar a gestão nas propriedades. “Hoje é possível descobrir falhas no processo de condução da lavoura e a Agricultura 5.0 busca recalcularmos essa rota a tempo. Plataformas como a SprayPlan podem nos auxiliar nessa melhoria contínua, quando falamos em aplicação aérea, indo muito além da geração de relatórios que, muitas vezes, não temos nem tempo para avaliar os dados”. Segundo Gomes, “uma plataforma que nos dá o direcional de forma clara e objetiva, sempre é bem-vinda”.

 

Foto: Dominus Soli / Divulgação

Texto: AgroUrbano Comunicação




Notícias Relacionadas

© todos os direitos reservados
Desenvolvido por Billtech