Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020

Boa tarde!

00:00:00

Início » Notícias » Jovem confessa ter matado namorada em disparo acidental em Vilhena

Jovem confessa ter matado namorada em disparo acidental em Vilhena

28 de Setembro de 2017

Delegado vilhenense interrogou suspeito em hospital de Cacoal

O rapaz que matou com um tiro no rosto a jovem Jaqueline Fagundes de Souza, de 20 anos, no dia 24 de agosto, em Vilhena, disse que a morte da garota foi acidental. A versão dele foi dada em depoimento à polícia no Hospital Regional de Cacoal, onde está internado.

Ele se envolveu em um assalto frustrado à agência dos Correios na cidade de Rolim de Moura no último dia 5 de setembro. No dia, Thiago Rodrigues Gomes, de 28 anos, morreu baleado durante o confronto com os policiais.

De acordo com o delegado Núbio Lopes de Oliveira, que fez o interrogatório, Roberson Rodrigo Lima de Souza, alegou que a pistola 9 mm que provocou a morte, teria disparado acidentalmente. Ele contou que estava manuseando a arma com a namorada deitada em seu colo, quando o tiro “escapou”. A bala que estava no cano da arma entrou pelo alto da cabeça saiu pela bochecha da vítima.

Sobre o fato de ter tentado se livrar do corpo, o rapaz justificou que teria ficado desesperado após o ato e, com a ajuda de um amigo (o mesmo que morreu no assalto em Rolim), levou o cadáver até a área rural de Vilhena, onde ele foi deixado.

Sobre o fato de o celular e o dinheiro que estavam com Jaqueline terem sumido, Roberson apontou o comparsa morto pela PM como suspeito. Ele relatou ainda que, após o disparo e de se livrar do corpo, limpou o sangue que havia ficado na casa da mãe, onde aconteceu o crime.

O delegado disse que, na noite anterior ao episódio, a garota assassinada havia ido ao encontro, mas sem avisar ninguém sobre o paradeiro, conforme havia pedido Roberson. “Como ele temia ser localizado e preso, pois estava com mandado em aberto, recomendou que a moça não falasse com ninguém sobre o encontro”. O delegado, que apurou o caso e indiciou o jovem por homicídio, furto qualificado e ocultação de cadáver, informou que ele será levado para Vilhena tão logo receba alta hospitalar.

 

Perícia

 

Em contraste com a alegação de Roberson, de que não teve a intenção de fazer o disparo, o laudo emitido pelo médico legista aponta que a morte de Jaqueline foi provocada por um “tiro de encosto”, ou seja, o cano arma da arma estava colado na cabeça dela. Com isso, ele deverá ser julgado também por feminicídio.

Compartilhe esta notícia
Jovem confessa ter matado namorada em disparo acidental em Vilhena


Onda Sul de Rondônia

Apoiamos causas contra a divulgação de materiais ilegais, caluniosos, danosos, abusivos, ameaçadores, discriminatórios, terroristas, vulgares, obscenos ou ainda condenáveis de qualquer tipo ou natureza que sejam prejudiciais a menores.
Onda Sul de Rondônia - Um noticiário a serviço da comunidade
Desenvolvido por Tecmarte & Guiaking © Copyright 2013 - Todos os diretos estão reservados
Site desenvolvido por