Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

Boa tarde!

00:00:00

Início » Notícias » Julgamento do caso da estudante Naiara Karine, vigilante é condenado há 24 anos por estupro e morte de Naiara

Julgamento do caso da estudante Naiara Karine, vigilante é condenado há 24 anos por estupro e morte de Naiara

28 de Março de 2014

Após cerca de 15 horas de julgamento nesta ultima quinta-feira (27) em Porto Velho, o vigilante Marco Antônio, de 42 anos, assumiu o estupro, mas negou ter matado a jovem. A assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça informou que os sete jurados entenderam que o vigilante também teve participação direta na morte da estudante. Pela manhã, o promotor Júlio César Tarrafa informou que pediria pena máxima por violência sexual e homicídio triplamente qualificado.

Marco foi condenado há 24 anos de prisão. Após a declaração de culpa, feita pela juíza presidente do júri, Euma Tourino, o advogado de defesa de Marco, Janor Ferreira, não se pronunciou sobre possível recurso.

O criminoso foi imediatamente levado ao presídio, sob forte escolta da Polícia Militar e agentes penitenciários.

Dois agentes penitenciários, suspeitos de participação no crime, estão presos e um estudante, amigo de Naiara, é considerado foragido da Justiça.

Os pais de Naiara Karine, que se mudaram de Rondônia em consequência de ameaças recebidas durante as investigações, acompanharam todo o julgamento.

 

O Crime

Naiara foi morta, em 24 de janeiro de 2013, cursava jornalismo e tinha 18 anos. Ela estava saindo da auto escola quando foi levada a um matagal onde foi estuprada por Marco, próximo ao complexo do presídio de Porto Velho, horas depois seu corpo foi encontrado com mais de 20 perfurações de faca e segundo constatou a perícia a vítima também foi estrangulada.

O localizador do celular de Naiara ajudou a polícia a chegar ao local do crime horas depois de ter sido dada como desaparecida. 

 

Compartilhe esta notícia
Julgamento do caso da estudante Naiara Karine, vigilante é condenado há 24 anos por estupro e morte de Naiara


Onda Sul de Rondônia

Apoiamos causas contra a divulgação de materiais ilegais, caluniosos, danosos, abusivos, ameaçadores, discriminatórios, terroristas, vulgares, obscenos ou ainda condenáveis de qualquer tipo ou natureza que sejam prejudiciais a menores.
Onda Sul de Rondônia - Um noticiário a serviço da comunidade
Desenvolvido por Tecmarte & Guiaking © Copyright 2013 - Todos os diretos estão reservados
Site desenvolvido por